Arquivos do Mês: novembro 2021

Implante capilar sem cicatriz é definitivo?

Ao buscar por um procedimento de implante capilar, a primeira pergunta que se faz é sobre seus possíveis “prazos de validade”. Afinal, o procedimento busca resolver o problema de quem possui a autoestima afetada pela calvície e deseja resolver de vez.
Um problema recorrente nos resultados do implante capilar é a seleção de procedimento precipitada. A pressa de ver o cabelo aparecendo em curtos espaços de tempo não pode sobrepor a necessidade de correta análise e atenção profissional adequada.
É preciso que, ao se tomar a decisão de passar por tal processo, você conheça os tipos de implante capilar disponíveis. A consulta com o médico deve ser bastante esclarecedora e expositiva, tornando todo o processo não só uma alternativa para o problema, mas uma fonte de conhecimento.

Você é o próprio doador
O tipo de implante capilar sem cicatriz alcança variados casos de calvície a serem tratados. No Ceric, é extraído fio a fio as unidades foliculares (área onde nasce o cabelo) da sua área doadora. Posteriormente, são implantados os folículos capilares com raiz na sua área calva.
A partir do procedimento, o fio cresce em função de garantir harmonia entre o cabelo e as linhas faciais, em busca de chegar ao resultado de densidade bem distribuída em toda a região coberta.
Após três semanas, o cabelo implantado começará a cair para, em três meses, sofrer um novo crescimento. Este será o resultado final da intervenção que, acompanhada dos devidos cuidados, garante o contínuo desenvolvimento da região anteriormente calva.

Cuidados durante o processo
Antes da data de realização da intervenção, o paciente é orientado a preparar bem a região. Deve estar ciente, desde o início, que o processo depende de uma série de cuidados responsáveis pelo fortalecimento do couro cabeludo.
Independentemente do tipo de implante capilar adequado ao quadro analisado, haverá uma cuidadosa análise das raízes dos folículos e será determinada a área de doação e as novas linhas faciais com preenchimento.
Assim como em outros procedimentos estéticos, alguns cuidados padrão contribuirão intensamente com os resultados. Toda a tecnologia aplicada em algumas poucas horas deve acompanhar disciplina na rotina inicial. Isso inclui:

  • Presença em retornos marcados com o médico;
  • Considerável limitação de atividades físicas nos primeiros meses;
  • Evitar piscina e praia, principalmente pela exposição solar;
  • Seguir à risca a rotina de lavagem do cabelo recomendada, contando com os produtos listados.

Cada um desses cuidados contribui para o mais natural equilíbrio entre a área doadora e a receptora dos novos cabelos.

Transplante capilar na Turquia: metade do dinheiro, dobro de frustração

Cada vez mais pessoas têm se aventurado rumo à Turquia para realizar cirurgia de transplante capilar, sem parar para refletir sobre o assunto.

Como resultado do desconhecimento, se submetem a um procedimento cheio de riscos e com poucas garantias.

Nesse post, você vai descobrir 3 motivos porque realizar transplante capilar na Turquia é uma má escolha. Continue a leitura e confira!

Transplante capilar na Turquia: difícil saber a qualidade dos profissionais

É difícil verificar a qualificação dos profissionais das clínicas de transplante capilar da Turquia.

Com a diferença na regulação da área, das leis do país e diferenças culturais e linguísticas, é muito difícil para que um brasileiro consiga realizar as verificações sobre a qualidade profissional dos estrangeiros envolvidos no procedimento.

Lembre-se que, para oferecer um valor baixo para a operação, é necessário cortar custos, o que pode significar justamente a dispensa de funcionários com excelência e conhecimento profundo, uma vez que estes costumam cobrar mais caro.

Há relatos, inclusive, de procedimentos realizados por técnicas de enfermagem ao invés de médicos. Por isso, é extremamente necessário ficar atento a golpes e truques, justamente em um país onde você não conhece muita coisa.

Transplante capilar na Turquia: não há como verificar as condições sanitárias

Também há dificuldade em verificar as condições sanitárias nas clínicas de transplante capilar da Turquia

Toda vez que uma inspeção da Vigilância Sanitária ia ao hospital, se fechava totalmente o andar onde eram realizados os implantes capilares para dar a impressão de que estava vazio.

As palavras anteriores foram confirmadas por uma antiga funcionária de uma das clínicas da Turquia, em entrevista ao El País.

Essas diferenças regionais e barreiras na comunicação mencionadas anteriormente também serão um grande inconveniente na hora de verificar a procedência dos equipamentos. Certificar-se da qualidade dos materiais e sua higiene é praticamente uma missão impossível.

No Brasil, as clínicas e hospitais precisam de uma avaliação bem detalhista e cuidadosa da vigilância sanitária para ter o funcionamento liberado. Já em Istambul, a coisa é feita de modo a não atrair a atenção da vigilância.

Transplante capilar na Turquia: o desafio do pós-operatório!

O pós-operatório é um verdadeiro desafio para transplantes capilares realizados na Turquia

Apesar da cirurgia de transplantes capilar ser simples e pouco invasiva, é necessário acompanhar o desenvolvimento do paciente para garantir que tudo ocorra bem. Assim, o médico pode ter a certeza de que os folículos crescerão saudáveis, sem complicações como infecções, por exemplo.

Com a distância entre os dois países e possível falta de qualificação profissional, este acompanhamento é muito difícil de se realizar. Isto torna qualquer imprevisto, por mais simples que seja, irreversível. Imagine então o que acontece se a equipe responsável cometer um erro!

Vale pontuar também que é comum que as clínicas turcas façam as cirurgias capilares às pressas para que consigam atender uma maior quantidade de pacientes em pouco tempo, o que impossibilita que seu caso tenha a atenção individual necessária para alcançar o sucesso completo.

Agora, o que resta é você olhar para si mesmo e perguntar qual o valor da sua qualidade de vida. Será que vale a pena mesmo correr o risco de abrir mão dela e se submeter a um procedimento tão arriscado só para economizar uma quantia de dinheiro que nem é tão grande assim?

Claro, a decisão fica toda nas suas mãos. Mas a frustração também ficará!

E para ter acesso a mais informações adaptadas às suas necessidades, acesse nosso site e realize uma avaliação online clicando aqui.

Pós-operatório do implante capilar: dicas e cuidados

A cirurgia de transplante capilar é considerada pouco invasiva e apresenta baixos riscos. No entanto, é importante seguir algumas dicas e cuidados no pós-operatório do implante capilar para evitar problemas durante a recuperação.

Primeiro dia do pós-operatório do implante capilar

  • No dia após a cirurgia, retorne à clínica para retirar o curativo (caso haja) e lavar o cabelo, aprendendo a forma correta de higienizar a região.
  • Tenha uma refeição leve e com pouco sal.
  • Continue o uso de remédios normalmente, principalmente para hipertensão e diabetes.
  • Use um travesseiro macio e faça um rolo com uma toalha macia para colocar sob a nuca, evitando se apoiar sobre os pontos.
  • Aplique compressas com gelo na testa para amenizar o inchaço, porém nunca coloque em cima dos implantes.
  • Evite abaixar a cabeça ou fazer esforço logo depois da cirurgia.
  • Evite sol e calor intenso.
  • Higienize corretamente as mãos antes de tocar nos cabelos recém colocados.
  • Use uma toalha de banho somente para secar a cabeça.
  • Troque a fronha do travesseiro todos os dias.
  • Retome a prática de musculação, lutas e esportes radicais somente 2 meses após o procedimento.
  • Tome bastante líquido (água, suco, água de coco e Gatorade)

Segundo dia do pós-operatório do implante capilar

  • Lave a cabeça conforme as orientações da equipe.
  • Use shampoo Johnson neutro (amarelo) dando leves “tapinhas” com as pontas dos dedos para formar espuma e depois enxague com um copo ou jarra.
  • Seque a cabeça apenas pressionando a área dos implantes.

Terceiro, quarto e quinto dias do pós-operatório do implante capilar

  • Lave a cabeça diariamente conforme orientação médica para garantir uma boa cicatrização.
  • Use somente shampoo Johnson neutro até a retirada de pontos ou liberação do médico.

A partir do sexto dia do pós-operatório do implante capilar

  • Aplique o Johnson baby óleo puro na área do implante até cair todas as crostas.
  • Nunca remova as crostas, pois elas caem junto com os fios.

Dicas gerais sobre o pós-operatório do implante capilar

Além dos cuidados com o pós-operatório do implante capilar, é importante ficar atento a algumas dicas importantes para esse período.

No final do 1º mês ainda pode haver uma vermelhidão na região transplantada, mas o paciente é liberado para atividades físicas, piscina e banho de mar. A partir do 3º mês os fios começam a crescer, mas é apenas depois do 6º mês que a diferença visual se torna mais efetiva.

No 9º mês após o pós-operatório do implante capilar a naturalidade e o preenchimento das áreas de calvície já foram alcançados. No entanto, o resultado final aparece a partir do 12º mês.

Quer saber mais sobre o procedimento? Entre em contato com nossa equipe e agende seu horário.

Técnicas FUT e FUE: conheça as indicações

As técnicas FUT e FUE possuem características específicas, o que permite ao cirurgião determinar a abordagem ideal para cada caso. Para entender melhor os procedimentos, explicamos em quais casos essas técnicas são indicadas.

Saiba mais sobre as técnicas FUT e FUE neste texto.

ASPECTOS QUE INFLUENCIAM NA ESCOLHA DAS TÉCNICAS FUT E FUE

O transplante capilar exige três pontos fundamentais: indicação clínica, planejamento cirúrgico e uso de técnica avançada. Durante essas etapas, o cirurgião define entre as técnicas FUT e FUE com base em alguns fatores:

  • Estágio da calvície;
  • Padrão da queda de cabelo;
  • Elasticidade da região doadora (normalmente, nuca e laterais da cabeça);
  • Idade;
  • Cor, ondas e espessura do cabelo.

Técnicas FUT e FUE: quando escolher cada uma?

FUT

O Transplante de Unidades Foliculares (FUT) aproveita melhor a área doadora e permite a reconstrução de uma área calva mais extensa. Por isso, é recomendado para pacientes com calvície avançada.

Nessa técnica, as unidades foliculares são retiradas através de uma incisão na área doadora, que resulta em uma cicatriz linear camuflada pelos cabelos da região.

Essa técnica permite a realização de uma megassessão, que dura cerca de 6 horas e extrai, em média, 3000 unidades foliculares ou mais. A cirurgia minimamente invasiva é realizada com anestesia local e leve sedação.

FUE

A Extração de Unidades Foliculares é indicada para pacientes que não possuem boa elasticidade na região doadora. Os folículos são removidos individualmente e com bastante cuidado para não danificar a raiz.

O procedimento é realizado sob anestesia local e leve sedação, permitindo que o paciente durma durante a cirurgia e não sinta dor. Além disso, essa técnica permite a obtenção de fios de outras partes do corpo (como barba e tórax) e não deixa cicatriz linear.

Quer saber qual a indicação para o seu caso? Faça a avaliação online em nosso site ou agende sua consulta e conheça o CERIC!