Descubra aqui como o envelhecimento natural afeta o seu cabelo

Descubra aqui como o envelhecimento natural afeta o seu cabelo

Descubra aqui como o envelhecimento natural afeta o seu cabelo

Com o avançar da idade, é muito comum e natural as alterações tanto do organismo quanto dos aspectos físicos de todos os indivíduos. Em relação aos cabelos, por exemplo, eles tendem a ficarem mais ásperos, secos e rígidos. Ficar grisalho, portanto, é apenas uma das diversas alterações que o cabelo pode sofrer com a idade.

Como destacamos, mudanças na espessura, textura e crescimento do cabelo também são comuns. De modo geral, o crescimento pode se dar em maior volume em algumas regiões, enquanto outras tendem a ter um crescimento menos expressivo. Embora sutis, essas mudanças são incômodas para muitos homens e mulheres.

Pensando nisso, no post de hoje vamos abordar as principais alterações do cabelo com o envelhecimento natural dos fios. Acompanhe!


Quais as causas do envelhecimento dos cabelos?

Os fios de cabelo são, na verdade, formados por células mortas que emergem do folículo capilar, implantados nas camadas externas da pele (epiderme e derme). Nessa estrutura pouco complexa, ainda existem outros aspectos, caracterizados por proteínas chamadas de queratina, envolvidas por camadas externas, isto é, as cutículas.

Basicamente, o envelhecimento dos cabelos se dá em razão de alterações genéticas, hormonais ou bioquímicas, caracterizadas pelo desgaste do folículo capilar, seja por fatores ambientais ou químicos do cabelo. Nesses casos, é indicado adotar cuidados específicos para amenizar algumas dessas mudanças. Por outro lado, alguns tratamentos podem ser bastante eficientes para esconder eventuais falhas.


Que mudanças são mais comuns na estrutura do cabelo?

Com o passar do tempo, o diâmetro do cabelo tende a diminuir. Com isso, os fios tornam-se mais finos, secos e quebradiços, além de ter a velocidade de crescimento afetada, como já mencionamos anteriormente.

De modo geral, esse fato pode ser explicado por condições danosas ao organismo, bem como hábitos pouco saudáveis para o folículo capilar, sobretudo em relação à exposição aos raios solares, poluição ou até mesmo o consumo excessivo de cigarros.

A seguir, confira algumas das mudanças mais comuns durante o envelhecimento dos fios e que podem afetar o seu cabelo.


Espessura e textura

Em termos técnicos, um único fio de cabelo pode viver até seis anos. Tendo em vista que o cabelo cresce um pouco menos do que dois centímetros por mês — em média de 1 a 1,5cm a cada mês — deve-se considerar a exposição aos raios ultravioletas e os demais danos provocados ao longo do tempo, principalmente em relação aos produtos cosméticos, bem como escovas, chapinhas e secadores de cabelo, ou demais produtos de tingimento e alisamento.

Embora mais comuns nas mulheres, esse desgaste  também pode afetar os homens, visto que faz com que as células da cutícula ficarem mais salientes e frágeis, tornando o cabelo mais grosso e quebradiço. Ademais, com o passar do tempo, os próprios folículos tendem a produzir cabelos mais finos ou mesmo nenhum fio e isso se dá naturalmente pelo processo de envelhecimento, também chamado de alopecia senescente.


Cabelos grisalhos

Em via de regra, os processos de envelhecimento biológico dos folículos capilares que ajudam a tornar os fios grisalhos ainda é pouco conhecido. Contudo, sabe-se que eles passam a crescer brancos por conta da redução ou findamento da melanina, substância que dá a coloração original do cabelo e da pele.

Em geral, quanto mais clara for a pele, mais cedo os cabelos tendem a ficar grisalhos. Por isso, pessoas caucasianas tendem a desenvolver essa condição por volta dos 30 anos. Enquanto isso, pessoas com tom de pele mais escura, esse processo ocorre apenas a partir dos 40 anos.


Alopecia androgenética (calvície)

Normalmente a partir dos 60 anos, apenas 1 terço dos homens não apresentam o afinamento dos fios que culminam na chamada calvície masculina. As falhas geralmente se dão no topo da cabeça e pode progredir de maneira bastante intensa em alguns homens, mas não caracterizar uma mudança tão acentuada em outros.

Sabe-se que em alguns homens que perdem seus cabelos mais cedo têm folículos com grande predisposição a produzir fios maiores e “mais visíveis”. Isso normalmente é resultado de transformações hormonais que podem ocorrer em razão da idade, embora hábitos ruins, como o uso de cigarros também possam contribuir para o agravamento do problema.

Por outro lado, nas mulheres é mais comum um tipo de calvície para o “padrão feminino”, ou seja, ocorre a exposição do couro cabeludo em razão do surgimento de fios ralos e menos volumosos. Assim como a calvície masculina, nas mulheres alguns fatores podem contribuir, como questões genéticas e mudanças hormonais (andrógenos) durante a menopausa pré-menopausa.

Contudo, a deficiência em algumas vitaminas também podem contribuir para o problema em mulheres que se queixam da queda de fios.

Uma solução importante para a calvície são os transplantes capilares. Em termos práticos, essa técnica pode contribuir para a minimização da queda de cabelo por meio do implante de fios saudáveis. Embora demande alguns cuidados especiais, esse tipo de tratamento tende a ser permanente.

Gostou das nossas dicas e quer saber mais sobre o tratamento da calvície masculina ou feminina? Então, entre em contato conosco e agende uma avaliação agora mesmo!