Dúvidas frequentes sobre o implante FUE

Dúvidas frequentes sobre o implante FUE

Dúvidas frequentes sobre o implante FUE

O transplante capilar nada mais é do que uma técnica cirúrgica indicada tanto para homens quanto para mulheres que sofrem de alopecia androgenética ou, simplesmente, calvície. Esse procedimento consiste na retirada de folículos capilares — geralmente da parte posterior da cabeça — para implantação fio a fio na área afetada pela calvície.

Atualmente existem diferentes técnicas para a realização do procedimento estético. Em geral, o transplante capilar se dá através da técnica FUE (Follicular Unit Extraction) que não deixa qualquer marca ou cicatriz linear aparente, e a técnica FUT, também chamada de Strip Harvesting que consiste na retirada de faixa de couro cabeludo e pode deixar cicatriz.

Confira, a seguir, algumas das dúvidas mais recorrentes sobre a técnica FUE de transplante capilar!

O que FUE?

Resumidamente o FUE é um tipo de transplante capilar que consiste na extração de unidades foliculares da área doadora para ser transplantada a área afetada pela calvície. Basicamente, as unidades foliculares são removidas individualmente sem que haja a necessidade de realizar incisões, logo, é uma técnica isenta de cicatrizes aparentes.

Contudo, ao contrário do que muitas pessoas imaginam, esta não se trata de uma técnica revolucionária exatamente nova. No entanto, a técnica FUE se trata de um conjunto de métodos que otimizam o processo de obtenção dos folículos a serem transplantados. Ou seja, ao invés de removê-los cirurgicamente, o cirurgião os remove um a um da área doadora.


Como funciona essa técnica de transplante capilar?

Como já destacamos, a técnica FUE resume-se à extração dos folículos capilares saudáveis de uma região da cabeça chamada de área doadora. Além disso, podem ser utilizadas outras partes do corpo, caso a área doadora não seja ampla o suficiente para oferecer um procedimento seguro e completo.

Os folículos capilares normalmente estão agrupados em um conjunto de sete fios. Após a extração, o cirurgião faz a separação individual dos fios para transplantar na área que não tem cabelo ou que conta com uma baixa densidade.

Para estabelecer a melhor estratégia, recomenda-se a avaliação criteriosa da área doadora em relação à região que será transplantado os fios. Isso porque, caso se trate de uma área com pouca disponibilidade de fios saudáveis, é possível que seja necessária a aplicação de outras técnicas, como dividir o procedimento em duas ou mais fases.


Quais as vantagens da FUE?

O transplante capilar empregado a partir da técnica FUE tem em sua principal vantagem a possibilidade de obter um resultado mais satisfatório, tendo em vista que não deixa cicatrizes lineares. Isso se dá pelo fato de não haver cortes na região, apenas a extração de folículos. Logo, se trata de uma abordagem menos agressiva e, portanto, têm um período de recuperação menos extenso e indolor.

Outra vantagem é que o procedimento pode ser realizado em um único dia, tendo uma duração estimada de aproximadamente oito horas. Contudo, se preferir, o paciente pode dividir a cirurgia em duas etapas: no primeiro dia são extraídos e separados os folículos e, posteriormente, transplantados.

Ademais, entre 4 e 5 dias da realização do procedimento, o paciente já pode retornar a sua rotina normal de atividades. Entretanto, vale destacar a necessidade de cuidados especiais, sobretudo nas primeiras 72 horas, tendo em vista que eventuais acidentes podem comprometer o resultado.


Mulheres podem realizar a FUE?

Essa é uma dúvida muito comum em mulheres que sofrem de problemas estéticos relacionados à queda excessiva de cabelo e à recessão da linha capilar. Normalmente o tratamento é bem aceito para pessoas do sexo feminino, sendo uma alternativa muito interessante para tratar a calvície de forma definitiva.

Por meio da técnica FUE garante-se uma maior densidade dos fios, trazendo maior volume para o cabelo. Outra aplicação extremamente utilizada é para a redução da testa, quando a linha frontal do cabelo tem um recuo mais expressivo. A vantagem é que as mulheres não precisam raspar o cabelo, já que a retirada dos folículos ocorre em uma região estratégica.


Os fios transplantados são duradouros?

Por se tratar de uma técnica que visa aproveitar o máximo da área doadora, os traços genéticos da calvície ainda não estão presentes na região doadora. Isso significa que há uma forte tendência para que os fios se tornem tão resistentes quanto na área de origem. Para tanto, é fundamental contar com um planejamento eficiente e um bom prognóstico para otimizar o resultado e garantir sua duração por muitos anos.

O que achou deste texto? Para saber mais sobre as técnicas disponíveis e qual a melhor solução para o seu problema, entre em contato conosco e agende uma consulta!